BRASIL: Primeira vítima de atirador em escola na Flórida é identificada
OGlobo /

PARKLAND, Estados Unidos — A primeira vítima identificada do tiroteio desta quarta-feira em uma escola no sul da Flórida, em que 17 pessoas morreram e 14 ficaram feridas , é a estudante Jaime Guttenberg. Antes de ter a morte confirmada, parentes e amigos, preocupados com seu paradeiro, compartilharam imagens dela nas redes sociais, assim como ainda fazem outras famílias desesperadas em busca de respostas. Os pais de Jaime, Fred e Jennifer Guttenberg, afirmaram à mídia local que o outro filho deles, Jesse, chegou em casa em segurança.

LEIA MAIS: Filha de brasileira avisou mãe sobre tiroteio na Flórida: 'Tem alguém na minha escola atirando'

Filha de ex-goleiro do Palmeiras sai ilesa de massacre em escola na Flórida

Suspeito de atirar em escola da Flórida é descrito como ex-aluno problemático

A polícia informou que o atirador, um ex-aluno expulso da instituição, identificado como Nikolas Cruz, de 19 anos, foi detido. Ele usou uma arma AR-15 no crime e vestia uma máscaras de gás sobre o rosto, um chapéu preto e calça e blusa marrons, e tinha vários cartuchos de munição.

Alexa Saka, prima de Jamie, usou o Facebook para se despedir. "A partir do segundo em que você nasceu, roubou meu coração. Você era a mais fofa, feliz e doce bebê. Eu amei cuidar de você, dar a primeira aula de dança para você e para Callie, ir para todas as suas festas de aniversário, mas acima de tudo passar tempo com você. Você cresceu e se tornou a mais linda, bondosa, focada, engraçada e doce menina", diz a publicação.

"Eu nunca vou entender por que você nos foi tirada tão cedo, mas você nunca será esquecida. Você tem um lugar muito especial no meu coração. Minha priminha doce, que você durma com os anjos hoje à noite e para sempre", completa a mensagem na rede social.



Parentes dos alunos ficaram em desespero após o atirador invadir a escola Marjory Stoneman Douglas, onde estudam cerca de 3 mil adolescentes na cidade de Parkland, a cerca de 70 quilômetros ao norte de Miami. Enquanto não tinham informações sobre os estudantes, muitos pais usaram as redes sociais para compartilhar fotos de seus filhos para averiguar se outras pessoas os teriam visto.

Publicidade

O paradeiro do aluno Ben Wikander, que está no último ano do ensino médio, foi descoberto com a ajuda do comando de localização do iPhone. O adolescente não havia entrado com contato com ninguém na tarde desta quarta-feira. Seu celular foi encontrado em um hospital. Chegando lá, porém, não havia informações sobre Ben. De acordo com a emissora "Local 10 News" da rede "ABC", os pais descobriram que o estudante foi baleado três vezes e passava por uma cirurgia na unidade de saúde Broward North.



BRASIL: Primeira vítima de atirador em escola na Flórida é identificada

Con Información de OGlobo

www.entornointeligente.com

Síguenos en Twitter @entornoi

También te puede interesar