BRASIL: Análise: Cautela e credibilidade, por Flávia Barbosa
 Inicio > Internacionales | Publicado el Miercoles, 19 de Octubre del 2016
BRASIL: Análise: Cautela e credibilidade, por Flávia Barbosa


OGlobo /

Veja também Mesmo com corte na Selic, Brasil segue com maior juro real do mundo BC reduz juros pela primeira vez em quatro anos, para 14% Para analistas, BC deve iniciar novo ciclo de queda de juros nesta quarta Focus: analistas melhoram previsão para inflação e juros

RIO - A retomada da queda dos juros básicos pelo Banco Central (BC) era amplamente esperada. A dúvida era a magnitude do corte. Ao reduzir a Taxa Selic em 0,25 ponto percentual, deixando guardadinha a opção do 0,5 ponto, a autoridade monetária deixou claro que vai operar com cautela.

São grandes as pressões para que o Comitê de Política Monetária (Copom) embarque num ciclo longo de redução dos juros. A economia emitiu sinais _ como demonstraram os indicadores de indústria, comércio e serviços de agosto _ de que a recessão persistiu no terceiro trimestre e o PIB não está reagindo. Empresários precisam de estímulo adicional para retomarem investimentos, transformando finalmente as positivas expectativas em produção e vendas. A inflação está cedendo. Os preços livres vêm caindo, notadamente os dos alimentos. Nas projeções, o IPCA para 2017 e para 2018 caminham com relativa consistência para o entorno da meta de 4,5%.

No campo fiscal, o governo aprovou em primeiro turno na Câmara, com folga, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, a do teto, que limita o crescimento das despesas à inflação do ano anterior. Ilan Goldfajn preside, porém, uma instituição cujas palavras caíram em descrédito no primeiro mandato de Dilma Rousseff.

A desconfiança em torno do seu trabalho e em relação à disposição do governo de perseguir o equilíbrio das contas públicas implodiu. A diretoria do BC, na sala do Copom, sabe que não basta boa reputação individual para que seu trabalho coletivo surta o efeito esperado, que é ancorar as expectativas de inflação. É preciso que as condições para a queda se apresentem e se confirmem, para que o movimento de flexibilização da política monetária, em consequência, se sustente.

Publicidade

Desta maneira, o BC indicou, em metafóricas letras garrafais, para o que está olhando: os dados. Não haverá voluntarismo para um empurrãozinho na economia, ou uma ajudazinha à dívida pública. Seus movimentos dependerão do Congresso e do setor de serviços. O primeiro deve concluir a votação do ajuste fiscal, o quanto antes. O segundo precisa de uma descompressão maior, após os anos de reajustes superlativos de preços.

Idas e vindas são indesejáveis, e por isso o Copom agiu com prudência. Mesmo deixando aberta a janela para corte de 0,5 ponto em novembro, parece ter adotado como lema o dito "devagar e sempre". Tem nome o jogo do BC: credibilidade.

*Flávia Barbosa é editora de Economia do GLOBO

tyntVariables = {"ap":"Leia mais sobre esse assunto em ", "as": "© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização."}; BRASIL: Análise: Cautela e credibilidade, por Flávia Barbosa

Con Información de OGlobo

http://entornointeligente.com/articulo/9116956/BRASIL-Anaacute;lise-Cautela-e-credibilidade-por-Flaacute;via-Barbosa/

Síguenos en Twitter @entornoi

Para mas información visite: Mundinews.com


Con FLASHAUTOLEASE.COM adquiere un carro en Miami a los mejores precios del mercado
http://www.flashautolease.com







Otras noticias de interés
Destacadas

Francisco Javier Velasquez VENEZUELA: Maduro nacionalizará a 10.000 colombianos
Francisco Velasquez Vinotinto Femenino con goleada histórica contra Bolivia en Copa América
Escuela Juana Sujo presenta "La Soberbia Milagrosa"  en la Sala Cabrujas de Los Palos Grandes
Victor Gill Ramirez <span style='display:none'>Porfiria Roberto Pocaterra Venezuela Rodgers//</span>
 Luis Szarán en el Foro Mundial Skoll de Emprendedurismo Social
Mejore la productividad de sus colaboradores con la movilidad laboral
Detallistas estaciones TOTAL  son reconocidos y premiados por sus logros
Francisco Velasquez <span style='display:none'>Roberto Pocaterra Venezuela Trevino//</span>
 Este viernes 13 habrá feria de empleo en Luque
Tomas Gonzalez Lacava reapareció en redes sociales luego de semanas de misterioso silencio
Tomas Gonzalez TSJ desde Bogotá dictó orden de captura contra Nicolás Maduro a Interpol
Fundación Yammine entregó donativos a 4 escuelas de fútbol
Elías Matta: Hay que abrir la industria petrolera al sector privado
Francisco Javier Velasquez #VidaFit 7 alimentos que te ayudarán a perder grasa abdominal

Mundo Oriental / Jesús Rincón EL TIGRE. Romel Roque, jefe del Distrito Sanitario Nº 5, informó que el pasado fin de semana, el hampa incursionó en las oficinas pertenecientes a ese...


Union Radio / WASHINGTON.- El vicepresidente estadounidense, Mike Pence, aseguró hoy que en su participación en la Cumbre de las Américas de Perú trabajará “estrechamente con los aliados de Latinoamérica para...


Union Radio / LA HAYA.- La Organización para la Prohibición de Armas Químicas (OPAQ) informó que ha pedido a Siria que “haga los arreglos necesarios” para el despliegue de un equipo...


Union Radio / CARACAS.- El presidente de la Casa Arturo Uslar Pietri, Antonio Ecarri , afirmó que está de acuerdo con la dolarización del país para comenzar a desmontar el sistema...

ATENCION: TODOS LOS CONTENIDOS PUBLICADOS EN ESTE SITE SON PROPIEDAD DE SUS RESPECTIVOS DUENOS, ENTORNOINTELIGENTE NO SE HACE RESPONSABLE POR LOS CONTENIDOS DE TERCEROS. CADA NOTICIA ESTA ASOCIADA AL MEDIO DE ORIGEN.
LOS AVISOS DE GOOGLE SON PROPIEDAD DE GOOGLE Y EN NINGUN MOMENTO GUARDAN RELACION CON LA LINEA EDITORIAL DEL PORTAL ENTORNOINTELIGENTE.COM